3 Março, 2019

Um novo dia se ergue

Suonmelinna, Finlândia

By In Europa, Finlândia

Motivado por uma série de pontos de interesse que havia assinalado, o Viajante Ilustrador madrugou e encetou numa série de longas exposições para captar as luzes e o movimento desta bela capital escandinava. Fico encantada com a capacidade dele de ignorar o frio gélido e passar uma infinidade de tempo a captar – aguardar – ver – rever – reformular – captar – ver – rever – reformular…, até finalmente ficar satisfeito!

Com a aurora, calmamente nos encaminhamos para a praça do Mercado de Helsínquia, onde apanhamos um ferry para Suomenlinna, um pequeno arquipélago de 6 ilhas com uma vantajosa posição geoestratégica, que se integram no universo de mais de 700 ilhas que este país detém.

Bastaram duas dezenas de minutos, navegando entre pequenas ilhas, algumas tão pequenas e exclusivas ao ponto de apenas terem uma habitação e um pequeno cais, até chegarmos à afamada fortaleza marítima de Suomenlinna, ou castelo da Finlândia. Aqui viveu-se uma era sueca, uma era russa e uma era finlandesa, fruto dos conflitos entre estes países desde o século XVIII até à atualidade, em que se tornou um símbolo da independência.

 

Exemplar ao nível da arquitetura militar, ao integrar as zonas rochosas, a paisagem e as construções realizadas, dispõe de cerca de 200 edificações (a maioria no estado original, e muito bem preservadas) e cerca de 6 quilómetros de muralhas, em pouco mais de 200 hectares (2 km2). Além de ter sido uma fortaleza armada e de ter servido também como guarnição, dispunha de uma doca seca para renovações de navios (atualmente, ainda em funcionamento).

Dado o seu valor histórico-cultural, foi inscrito na lista de Património da Humanidade da UNESCO em 1991, dispondo atualmente de uma administração civil, sendo que ali residem cerca de 850 habitantes.

Tínhamos reservado tempo para descansar, passear, pelo que começamos o nosso passeio pedestre desde a zona norte até ao sul, saindo do cais principal, em frente ao quartel Jetty, com a sua distinta tonalidade rosa, até ao Portão do Rei, na extremidade oposta deste arquipélago. Neste percurso, onde ainda pudemos fazer um pouco de geocaching e um piquenique, fomos descobrindo os recantos que esta fortaleza proporciona, bem como a artilharia que ainda se encontra ali posicionada. Não pudemos deixar de achar curioso, o facto de neste arquipélago as ruas não terem nomes, sendo os edifícios identificados por um número e por uma letra, esta última atribuída de A a E, cada uma respeitante a uma ilha. Achamos ainda de especial interesse o submarino da II Guerra Mundial, o Vesikko, que após ter sido restaurado encontra-se em terra seca, tornando-se num museu que pode ser visitado durante o Verão.

Ao atravessarmos os principais pontos destas pequenas ilhas, revisitamos as potencialidades do ser humano para a construção, para a proteção e para a conquista de novos horizontes, e pelo caminho, da sua incrível generosidade intercalada com a sua desmesurada loucura.

Ao alcançarmos o Portão do Rei, começamos a ouvir uma estranha sonoridade para aquele local, ao que viemos a descobrir ser a rodagem do videoclip «New Day is Rising», dos Von Hertzen Brothers, uma banda de rock finlandesa composta por três irmãos, que combina a vertente clássica com folk, punk e contemporânea. Esta seria a forma mais inesperada de terminar a nossa visita a Suomenlinna e à Finlândia, deixando os nossos corações animados com a magia do inverno e da natureza, renovando a esperança de que é na adoção de hábitos de vida sustentáveis e numa dinâmica e proveitosa vivência familiar que encontramos, a cada dia que se ergue, uma vida plena.

« (…) ‘Cause we can’t turn the wheel to the past
To fix the bad ideas that got out of control
New love needs making
I will be okay
Again

(…)»

 

Deixe um comentário

error: Conteudo protegido !